História Imprimir

 

Nossa história

A Faculdade de Enfermagem Nossa Senhora das Graças completa em 2021, 76 anos de existência. Durante todas essas décadas, a escola se  consolidou como um dos mais importantes espaços de formação de  enfermeiras e enfermeiros do Brasil.

No entanto, o ensino da enfermagem em Pernambuco precede a escola.  Registros apontam que no Hospital Pedro II, ainda em 1880, foi ministrada  aula inaugural de parto para enfermeiras e enfermeiros. Contudo, essas  práticas de ensino eram isoladas, não se constituindo como um campo da  enfermagem, que veio a acontecer nas décadas seguintes.

Foi em 1ª de agosto de 1945 que isso aconteceu, quando foram iniciadas  as aulas da Escola de Enfermagem Medalha Milagrosa, no Hospital Pedro  II. Tendo como mantenedora a Associação São Vicente de Paula, a escola  teve como superiora a Irmã Germaine Chabas, e instrutora diplomada a irmã  Ana Maria Sarmento. As aulas inaugurais contaram com a presença de  membros da Santa Casa de Misericórdia, autoridades civis, acadêmicas,  eclesiásticas e clínico-cirúrgicas. No exame de admissão foram aprovadas  11 alunas, após as provas escritas e orais, no mesmo dia da referida aula  inaugural.

Em 1946 a Irmã Lídia de Paiva Luna substitui a Irmã Chabas na direção da  Escola, reorganizando o ensino. Mudou o nome da instituição para Escola  de Enfermeiras Nossa Senhora das Graças e iniciou o processo de  reconhecimento do curso, que aconteceu no dia 30 de setembro de 1949,  através do Decreto nº 27.281, publicado no Diário Oficial da União de 6 de  outubro seguinte.

Em 09 de janeiro de 1950 a Escola é transferida para prédio próprio,  localizado à rua Henrique Dias, no Derby. Neste mesmo ano aconteceu a  colação da primeira turma, em uma sessão solene no salão nobre do Círculo  Operário Católico de Pernambuco.

Em 1957 é publicado no Diário Oficial da União, autorização para  funcionamento de Curso de Auxiliares pela Escola, que já era planejado  desde 1952. E em 1959 há o reconhecimento federal do curso. Em 1960 há  a entrega dos primeiros certificados do Curso de Auxiliares.

Entre 1960 e 1967 a Escola esteve agregada à Universidade Católica de  Pernambuco. E em 21 de agosto de 1967 foi incorporada à Fundação de  Ensino Superior de Pernambuco – FESP. Pouco tempo após a incorporação  à FESP, foi iniciado o processo de ingresso à Escola a partir de vestibular unificado, sendo aderido também o ciclo básico comum para a formação de  estudantes da área da saúde.

Sempre atenta ao que acontece no país e no mundo, e preocupada com a  formação na pós-graduação das enfermeiras e enfermeiros, a Escola dá  início em 1975 a especialização sob a modalidade de residência em  enfermagem. As práticas dos primeiros cursos de residência, eram  realizadas no Hospital Universitário Oswaldo Cruz e no Hospital da  Restauração.

Em 1981 a Faculdade foi transferida para dependências do Hospital  Oswaldo Cruz. E em 30 de abril de 1986 foi inaugurada a sede própria da  instituição, no Campus de Santo Amaro, da Universidade de Pernambuco, local de existência hoje da Escola. Durante os anos após a inauguração, o  prédio sofreu reformas, com inúmeras melhorias.

Durante as décadas seguintes o ensino na Escola foi se aperfeiçoando,  houveram mudanças no currículo da graduação, buscando uma formação  técnica, ética e política excelente de enfermeiras e enfermeiros. A escola  também sempre manteve o compromisso com a formação dos profissionais  dos serviços de saúde, promovendo assim cursos de aperfeiçoamento,  capacitação e especialização para estes profissionais.

A Extensão Universitária sempre foi uma das marcas da Faculdade,  expressando com clareza o seu compromisso com a sociedade, desde os  primórdios. A escola conta com projetos e programas nas diversas áreas da  saúde, impactando positivamente na sociedade Pernambucana.

No campo da pós graduação, hoje, a Faculdade conta com 19 cursos de  pós graduação na modalidade de residência, nas diversas áreas da enfermagem, além de promover cursos Latu Senso na modalidade  especialização e um programa de pós graduação Stricto Sensu com cursos  de mestrado e doutorado.

O curso de mestrado, o primeiro Mestrado em Enfermagem de Pernambuco,  é o primeiro Curso a ser implantado na modalidade de Associação Ampla,  no país na área de Enfermagem, um marco para a história da Enfermagem  brasileira. No Estado de Pernambuco é o primeiro Mestrado Acadêmico em  Enfermagem. Teve início em março de 2009, sendo recomendado o seu  funcionamento em dezembro de 2008.

O curso de doutorado, teve início em agosto de 2015, tendo sido  recomendado em dezembro de 2014. É o segundo Curso de Doutorado em  Enfermagem no Estado de Pernambuco.

Esforços sempre foram desenvolvidos no sentido de qualificar professores  e funcionários administrativos para o desempenho de suas funções,  permitindo-lhes ascensão funcional e satisfação pessoal. A FENSG conta com a maior parte dos seus docentes qualificados com  mestrado ou doutorado, e vem incentivando a formação contínua de seus  professores.